Atenção às instruções de lavagem da etiqueta

Muitas pessoas pulam esta etapa, mas sempre que você compra uma roupa é preciso dar aquela conferida na etiqueta para saber os cuidados que a peça exige. Quando se trata de uma roupa mais delicada, com rendas ou bordados, as pessoas até tomam este cuidado. Mas quando o assunto é uma nova sunga, cueca, camiseta ou calça não há esta preocupação. E é justamente esta negligência que pode resultar em um desgaste precoce da sua peça. Cada um daqueles símbolos é uma orientação sobre como a peça deve ser lavada. Por isso, na próxima vez que for às compras não se esqueça de conferir a etiqueta e seguir as instruções de lavagem!

Cuidados com suas roupas íntimas

1. Use sabão neutro

Esta pouca gente segue e acaba utilizando o sabão que está mais à mão. Mas o ideal é que as cuecas sejam lavadas com algum sabão de pH neutro. No mercado já existem sabões específicos para roupa íntima ou para roupas delicadas, que são neutros. Isso porque o pH neutro evita o surgimento de alergias. Para roupas íntimas também é recomendado o uso de sabão líquido, que sai mais facilmente no enxague.

2. Não misture com as demais roupas

Você provavelmente tem o hábito de separar roupas claras e escuras ou brancas e coloridas, certo? Inclua mais uma divisão no seu hábito: roupas íntimas! Um dos motivos já citamos no item anterior: estas peças exigem um sabão diferente. Além disso, o próprio ciclo de lavagem deve ser diferente, destinado a roupas delicadas, com temperaturas mais baixas.

3. Não se deve torcer estas peças

Evite torcer roupas íntimas. Este hábito pode romper o elástico e as fibras da peça, causando deformidades e diminuindo a vida útil dela. Caso elas estejam muito molhadas, você pode apertá-las gentilmente para remover o excesso de água. Melhor deixar a torcida apenas para o seu time do coração.

4. Sempre seque à sombra

Que pessoa não gosta daquele dia de sol para colocar todas as roupas para secar, não é mesmo? Mas quando o assunto é roupa íntima, é melhor conseguir uma sombra para garantir a durabilidade das peças. Isso porque o sol danifica principalmente os elásticos, que terão sua vida útil reduzida consideravelmente, assim como o elastano de peças de cotton. Outro motivo para não secar suas roupas ao sol é que a luz pode desbotar as peças. Tempo seco é bom, lógico, mas procure deixar suas roupas protegidas do sol.

5. Não pendure as peças de qualquer jeito

Além de cuidar com o sol, há outra atenção necessária na hora de estender as roupas: a forma de pendurá-las no varal. Para evitar deformidades, o ideal é pendurá-las da forma que são usadas: em pé, com um grampo de cada lado do elástico do quadril. Desta forma a peça também secará mais uniformemente.

6. Não lave as roupas no banho

Algumas pessoas podem até achar prático lavar a sua calcinha ou cueca no banho e deixá-la pendurada por lá. Além de não ser muito higiênico, já que facilita a proliferação de fungos, este hábito pode estar acabando com a vida útil da peça. Há várias regras que são quebradas aqui: a peça é lavada em água quente, sem o uso de um sabão específico e é pendurada de forma errada. Melhor lavar da forma correta.

7. Cueca não é roupa de banho

Um erro mais comum com a chegada do verão é tomar banhos de mar ou piscina de calção, com a cueca por baixo. Desta forma a peça é exposta à areia da praia, à salinidade do mar e ao cloro de piscinas, o que encurta e muito a vida útil dela. Vale lembrar que cuecas não foram feitas para estas situações, quando se deve usar roupas de banho, como sungas, desenvolvidas especificamente para este fim.

8. Não passar

Um erro mais comum é passar sua cueca em Malha Fluidity. Esse tecido dispensa a necessidade de ser passado e se utilizar o ferro de passar vai danificar o tecido do seu produto.